Memórias do Velho Mundo – O Rio Tâmisa

# 27 A vida em Londres é cheia de opções culturais, artísticas, natureza, culinária, diversões, parques. Sendo uma cidade global, a gama de oportunidades é enorme. Mas uma parte de Londres parece guardar um bucolismo, uma ideia de descanso, onde param os moradores antes, durante ou depois do trabalho ou em fins de semana para simplesmente observar a natureza. O Rio Tâmisa.

 

# 28 Pudera, a cidade nasceu, cresceu e se expandiu ao redor deste corpo d´água, que teve vários fins, como proteção contra invasões, saída portuária, esgoto a céu aberto e fonte de água bebível, e tudo isso ao mesmo tempo. Hoje o Rio Tâmisa é um dos rios menos poluídos do mundo, mas a sua água ainda é imprópria.
# 29 Vou falar de algumas atividades que fiz, todas elas com referência ao rio. Em um dia só, fiz dois passeios no Tâmisa. Mas antes, subi na London Eye. É relativamente fácil chegar lá. Basta descer na estação Waterloo do metrô e caminhar menos de cinco minutos. Próximo à London Eye há outras opções de programas como o Aquário e o Passeios de Barco. Aliás, lá há um guichê onde se pode comprar kits com ingressos para diversas atividades. É recomendável para economizar. Eu comprei para subir na London Eye e fazer um passeio de barco.
# 30 Uma roda gigante construída para a virada do milênio. Por isso também chamada de Millennium Wheel. Ao contrário do que se possa pensar, não é um brinquedo de parque de diversões. A London Eye é lenta, com uma viagem de mais de 15 minutos, e serve basicamente para se ter uma ampla e fantástica visão da cidade. Mais do que isso, quem quiser pode reservar uma gondola, inclusive com bufê.

 

 

 

# 31 O passeio de barco no Rio Tâmisa é muito prazeroso. Pra isso eu sugiro que faça na Duck Tours. Que tal pegar um carro que pode entrar na água? Fui justamente o que eu fiz. O tour começava no centro de Londres e depois de uns 30 minutos entramos na água, através do Barco Titania, um antigo veículo anfíbio da segunda guerra mundial. A parte ruim? Tiraram a metralhadora.

 

 

 

 

 

 

 

#32 Algumas das melhores fotos para se tirar de Londres é deste passeio de barco. Outras são interessantes de tirar no Banco Sul do Rio Tâmisa. Aliás uma bela pedida de passeio é caminhar por todo lado sul. Algumas coisas interessantes são uma barracas de comida, bebida e artesanato que pululam em algumas partes.

#33 O Tate Modern, um dos principais museus de Londres, também se situa no South Bank, e é bem fácil “perder” um dia lá nas obras, ou criando a sua própria nos booths de informática.

 

#34 Depois do museu uma boa sacada é atravessar as pontes, em especial a Millenium Bridge, também construída para a virada do milênio e que ficou famosa em cena de Harry Potter, e a Tower Bridge, que merece um capítulo a parte, tamanha a sua beleza. Acho que foi o lugar de onde mais tirei fotos em toda a viagem. Mas eu falo depois da TB.

 

 

 

 

 

#35 Era um dos últimos dias em Londres e não tinha ido a um PUB. É quase a mesma coisa que não ir. Passei em um e pedi cerveja, e pra variar, um prato bem inglês, que leva salsicha, ervilhas e fritas. O bar se chama The Minories e estava lotado. Valeu a experiência, mas acompanhado é sempre melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.