O que fazer em Queenstown (inclusive à noite)?

Queenstown é uma cidade fantástica, com uma beleza natural exuberante e que, a despeito de seu pequeno tamanho, oferece muita coisa pra se fazer. De dia, inúmeras atividades ao ar livre, e à noite uma cena agitada de fazer inveja em muitas cidades bem maiores.

Então vamos lá…

Se você me perguntar genericamente sobre o que fazer em Queenstown, a resposta é meio óbvia no meu caso. Queenstown é a capital mundial dos esportes radicais. Pra quem, como eu, curte adrenalina, ir para Queenstown e não pular no mínimo de um Bungee-Jump seria um grande desperdício. Então na minha opinião isso é o ponto principal da cidade, mas tratarei dele especificamente em outro post. Hoje vou falar sobre algumas coisas mais comuns que eu pude aproveitar por lá.

menor WP_20140527_033

A partir de Queenstown é possível também fazer alguns tours relacionados a O Senhor dos Anéis. Como os filmes foram rodados em localidades espalhadas por todo o país, cada cidade tem seus tours relacionados a isso, mas também quero fazer um post específico pra isso, que é um assunto especial pra mim, mais pra frente.

Mas mesmo sem falar em esportes radicais ou Senhor dos Anéis, Queenstown é uma cidade conhecida por muitos motivos, como mencionei no meu post introdutório aqui no blog.

O que fazer em Queenstown durante o dia

O centro (downtown) é bem pequeno, e é onde ficam todas as coisas, inclusive o porto (a cidade fica bem na margem do Lago Wakatipu). Uma vez nele, dá pra fazer tudo a pé. Se você estiver alojado numa casa de família nas áreas residenciais ao redor (o famoso homestay, muito popular para estudantes de intercâmbio), pode pegar um ônibus até downtown e de lá se virar à pé. Há também alojamentos estudantis (que na prática são usados por famílias e mochileiros também), que são uma ótima e econômica opção em relação a hotéis, mas cuidado – eles ficam muito mais caros no inverno devido à estação de esportes no gelo.

menor WP_20140527_013(1)
St. Peter’s Church
menor WP_20140527_017
Queenstown tem apenas uns três dias de neve por ano na altura da cidade, e eu tive sorte de pegar um deles
menor WP_20140527_049
Um falcão que encontrei enquanto passeava à margem do Lago Wakatipu

Eu próprio fiquei no Rivers Lodge, um alojamento estudantil a menos de dez minutos de caminhada do centro, então eu sequer tinha essa necessidade de pegar ônibus, o que foi uma vantagem principalmente pra voltar pra casa à noite depois das baladas, pois os ônibus não circulam a noite inteira.

Não deixe de dar uma volta na margem do Lago Wakatipu – a vista do lago e das montanhas em volta é exuberante. O mesmo vale para o Queenstown Garden, que merece uma boa e tranquila caminhada no sol da tarde.

menor WP_20140525_019
Entrada do Queenstown Gardens
menor WP_20140604_017
Vista do Lago Wakatipu a partir do Queenstown Gardens
menor WP_20140604_021
Mesmo no inverno, o Queenstown Gardens não deixa de ter alguma cor

Tem também o Kiwi Birdlife Park. Trata-se de um pequeno parque dedicado à observação de pássaros, em especial o Kiwi, ave típica de lá que é um dos símbolos do país e cujo nome hoje serve para designar a própria população.

Dedique no mínimo uma tarde para subir no Skyline, um complexo no alto da montanha com várias atrações: restaurante, pista de Luge (uma versão chique de carrinho de rolimã), acesso ao Ledge Bungy e a algumas trilhas.

menor WP_20140528_038
No alto do complexo Skyline, onde há um restaurante e pista de Luge, além de dar acesso ao Ledge Bungy e algumas trilhas

Falando em trilhas, se você curte atividades ao ar livre mas não é fã de adrenalina, pode aproveitar as muitas trilhas nos arredores da cidade. Há para todos os gostos: trilhas de poucas horas, trilhas de um dia inteiro e trilhas de vários dias, para se fazer a pé ou de bicicleta. Mesmo para chegar no complexo Skyline, você tem duas opções: usar o Skyline Gondola (uma espécie de teleférico, obviamente pago) ou subir a pé na trila pela montanha, o que eu acho uma hipótese muito mais interessante! Na minha próxima postagem, na qual vou falar dos esportes radicais, vou postar um curto vídeo que fiz incluindo pedaços dessa trilha e o meu salto do Ledge Bungy.

O que fazer em Queenstown à noite

Finalmente, a noite em Queenstown, pra quem curte sair, também pode ser bem divertida. Na época que fui (maio-junho de 2014) havia apenas uma “balada” do jeito que estamos acostumados, com música dançante, mas em contrapartida havia inúmeros pubs. Geralmente o que a gente fazia era pular de um lugar pro outro (sempre a pé), curtindo quatro ou cinco lugares por noite. Primeiro porque é tudo bem perto, e segundo porque a maioria desses lugares não cobra nada pra entrar.

O nome dessa balada dançante que eu mencionei é Winnies (http://www.winnies.co.nz/). Durante o dia funciona como uma pizzaria e à noite como bar e balada. Na época em que estive por lá, como eu disse, era a única nesse estilo, mas isso já faz um ano, então pode ter mudado.

Preciso dizer também que essa parte de pular de uma balada pra outra foi o que eu mais gostei na noite de Queenstown. Se uma estava fria ou chata, íamos pra outra, e pra outra, e pra outra, e eventualmente voltávamos pra primeira. Dos lugares que eu gostava de frequentar por lá, eu destacaria o Pog Mahones, o Skybar e o Buffalo Club. Se você quiser, pode conhecer os três em uma noite. Se tiver sorte, vai esbarrar com algum promoter no alojamento e ele vai te dar uma pulseira ou um flyer pra pegar o primeiro shot de graça na balada que estiver promovendo. Se encontrar dois promoters de bares diferentes, são dois shots na faixa (aconteceu comigo – mais um motivo pra se ir de uma balada pra outra na mesma noite).

Só não fique muito bêbado (e se ficar, dê um jeito de não parecer, porque os seguranças na porta das baladas te barram). Também não pode beber na rua. Não, você não pode comprar um pack de cerveja com seus amigos e ficar bebendo na calçada ou em qualquer lugar público, a polícia chega e te dá uma bronca. Junte seus amigos e vão todos pra casa de alguém ou entrem em um estabelecimento.

menor WP_20140607_020
Praticamente não tirei fotos nas saídas à noite, mas essa valeu a pena: um enorme urso empalhado na entrada do Buffalo Club

Ir aos bares também é uma boa pra assistir aos jogos de rugby, mais ou menos como acontece aqui com o futebol. Só cuidado pra não comemorar um ponto que não seja do All Blacks, os Kiwis à sua volta podem ficar meio irritados. 😉

No meu próximo post falarei sobre as muitas opções de esportes radicais em Queenstown.

Até mais!

2 thoughts on “O que fazer em Queenstown (inclusive à noite)?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.