New York Básica – A Estátua da Liberdade e Ellis Island.

É possível fazer o básico de NY em três dias? Sim, mas não pense que é fácil. Anote aí: a Estátua da Liberdade é essencial! E se você for para lá, já pegue o pacote com a Ellis Island, o que torna o rolê ainda mais interessante do ponto de vista cultural.

New York Básica – A Estátua da Liberdade e a Ellis Island

Muita gente não tem tempo para ficar vários dias em Nova York. Passa alguns dias, faz compras e é o suficiente. Outras pessoas vão de passagem a negócios ou mesmo conexão, o cronograma é curto e visitar a cidade fica meio de lado. No meu caso, eu só tinha três dias, e por isso eu quero fazer um conteúdo básico para ficar três dias. E não pode faltar a Estátua da Liberdade, e perto dela, a Ellis Island.

Como chegar e uma dica.

A saída dos barcos rumo à Estátua da Liberdade é no sul da Ilha de Manhattan. Existem opções grátis para navegar (como o Ferry que vai para Staten Island), mas para parar e descer na ilha Liberty, ou na Ellis, os passeios são sempre pagos.

Mapa do sul de Manhattan
Mapa do Sul de Manhattan com os pontos turísticos demarcados.

A saída mais conhecida é no Battery Park, que fica no extremo sul da ilha. A estação de metrô mais perto de lá é a Bowling Green, que passa pelas linhas 4, e 5.

Dica essencial: dê uma olhada no mapa e você verá que tem alguns pontos relativamente próximos. Eu sugiro bastante que você vá visitar no mesmo dia o One World Trade Center, e aproveite para passar em Wall Street, na Saint Paul Chapel e na Trinity Church, que estão indicadas acima.

DSC02452
Onde ficava o World Trade Center
Wall Street Touro
Mas se prepare para um Hard Time para tirar uma foto com o touro.

Ok, você chegou em Battery Park, vá direto comprar seu ingresso, se não tiver feito ainda (existem pacotes e descontos dos quais eu ainda preciso me inteirar) e você verá que pode escolher o itinerário e a hora, pois tem barcos que vão para outras ilhas como Staten Island.

Eu resolvi pegar o bilhete de ida e volta até a Liberty Island, com parada em Ellis Island. E assim funciona: você pode descer e esperar quanto tempo quiser em cada ilha, em seguida pegar um barco de volta, desde que esteja no horário regular. Mas uma coisa deve ser notada: para entrar na estátua tem outro ingresso, que pode ser até o pedestal ou até a coroa, e ele se esgota muito rápido. Por isso reserve com antecedência. Eu nem consegui reservar e os preços que sobraram era muito caros, então não desci em Liberty Island.

Para embarcar, há um procedimento de segurança quase tão rígido quanto o de aeroportos, tirar cinto, sapato, metais, etc… Por isso, eu te recomendo – não venha das compras para cá. É o melhor a fazer visitar a Estátua pela manhã. Inclusive você pode tomar café no barco, se você pegar o pago, e os preços não são tão superiores.

Ellis Island.

1200px-New_York_City_Ellis_Island_01
Essa foto não é minha! Infelizmente eu não consegui tirar uma boa de lá. Mas eu tive que colocar para poder mostrar como é a ilha. – “New York City Ellis Island 01” by Norbert Nagel, Mörfelden-Walldorf, Germany – Own work. Licensed under CC BY-SA 3.0 via Wikimedia Commons – https://commons.wikimedia.org/wiki/File:New_York_City_Ellis_Island_01.jpg#/media/File:New_York_City_Ellis_Island_01.jpg

A ilha de Ellis é muito importante para vários americanos. Ela foi o porto de entrada para muitos imigrantes durante a época em que os contigentes populacionais chegavam em massa aos EUA, especialmente os Irlandeses. Quase 12 milhões de pessoas passaram por lá entre o fim do século XIX e o meio do século XX.

Hoje a ilha abriga o prédio do museu da imigração, que tem vários itens da época e conta um pouco como funcionava o sistema da época e quem eram os imigrantes.

 

DSC02486

 

A Estátua da Liberdade.

Muita gente conhece a história da Estátua: é um presente dos franceses, dado em 1884 e montado em 1886, para celebrar a amizade entre os dois países e especialmente a vitória americana em uma batalha contra os ingleses (ah, a velha rivalidade/amizade entre ingleses e franceses).

Detalhe importante: a estátua era originalmente dourada, mas em virtude de ser feita com cobre, foi esverdeando conforme o tempo.

Detalhe interessante: a estátua foi financiada com uma vaquinha do povo francês.

Aproveite: saindo do Battery Park ou voltando, você pode tirar belas fotos da cidade vista de longe, uma visão que é inclusive um dos cartões postais da cidade. Acompanhe:

 

DSC02494
O One World Trade Center visto do barco.

DSC02491 DSC02492

E finalmente, a própria torre, cuja beleza é incrível – ela se alevanta defronte ao mar, e parece que o verde faz combinar e ao mesmo tempo destoar da paisagem. Mas um detalhe: a Estátua é muito menor do que você imagina.

DSC02513

 

Mais uma foto de Nova York:

 

DSC02534

 

E não pode faltar foto de bicho: as gaivotas sobre o Rio Hudson

DSC02543

 

Afora ver a estátua, acho que o passeio de barco vale por si só. Eu sou suspeito para falar, gosto muito de andar de bike, mas só de poder ver a cidade de um ângulo único, da sua embocadura, você tem acesso a uma visão privilegiada.

Mais fotos:

DSC02545 DSC02568

 

 

É isso aí pessoal, nos próximos capítulos vou falar do Central Park e do Museu de História Natural

 

One thought on “New York Básica – A Estátua da Liberdade e Ellis Island.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.