O Babackpacker – como reconhecer e como não ser um

Ah… o Babackpacker – o Mochileiro babaca. Essa figuraça conhecida, que as vezes, como uma pomba-gira pode descer em nós mesmos se não nos cuidarmos. Quem nunca encontrou um chato na viagem, que atire a primeira mochila. E quem nunca foi esse chato atire a primeira bota.

_

Babackpacker – Como reconhecer e como não ser um

BABACKPACKER

Para quem não sabe, a palavra em inglês backpacker é aquela que nós traduzimos para o português como mochileiro. E assim como o termo original, com o passar do tempo a tradução acabou abrangindo também outros tipos de viajantes, mas em geral, são sempre aqueles que fazem viagens de baixo custo.

Já o Babackpacker ou Babacapacker é o mochileiro ou viajante babaca, aquele cara que é um chato e atormenta os outros, propositadamente ou não, e a maioria das vezes não tem noção do que faz, ou se tem, não se importa.

O Babackpacker não é uma pessoa específica – pode ser eu, pode ser você, pode ser seu primo. Todos podemos ser babacas alguma hora em nossas viagens. Mas tem gente que é Babackpacker de carteirinha.

Tome cuidado que as vezes o Babackpacker pode agir como uma pomba-gira, descer em você e te tornar um verdadeiro babaca, um chato de galocha que só atrapalha a viagem dos outros. Para curar isso, pare, pense, reveja suas ações e aprenda a pedir desculpas.

_

Habitat e migração

giant-bp
O Babackpacker não se importa se a sua mala incomoda todo mundo

O Babackpacker costuma fazer todos os tipos de hospedagem, desde acampar, dormir na rodoviária ou aeroporto, hostel ou hotel. Mas a sua presença é mais sentido nos quartos de hostel, especialmente aqueles com mais camas e mais pessoas.

Os pontos turísticos mais chamativos também são alvo preferencial do Babackpacker, e aqui ele pode acabar convertendo outras pessoas a serem babacas como eles.

As vezes os Babackpacker andam somente em grupos e os que tornam babacas é quando se sentem seguros e passam a desrespeitar os outros.

É também muito mais fácil encontrar os Babackpackers nos férias de verão e de inverno justamente pelo aumento do número de turistas nessa época.

_

Modos

camping-hiking-trash
Mochileiros babacas deixam sujeira na natureza

O problema do Babackpacker é a falta de respeito para com os seus colegas de viagem e outras pessoas que ele encontra no caminho. Mas especialmente os primeiros.

  • No Hostel, ser um Babackpacker é chegar as duas da manhã, e deixar a luz acesa um tempão na cara das pessoas só porque precisa de um tempão para se arrumar. Pior é quando as camas tem lâmpadas individuais e a pessoa insiste em deixar tudo aceso atrapalhando o sono de todo mundo.
  • Ser um Babackpacker também inclui conversar alto na hora de as pessoas dormirem.
  • Ficar muito mais do que o necessário no banheiro apesar de saber que tem mais gente precisando usar.
  • Também acontece de a pessoa escolher chegar no quarto as cinco da manhã por que escolheu  passar a noite na balada ou em uma festa e reclamar das pessoas que ficam se arrumando meio-dia.
  • Saber que o café da manhã é limitado e ser egoísta, pegando muito mais do que precisa, inclusive levando para comer depois, deixando outros mochileiros com pouca ou quase nenhuma opção.
  • Ocupando muito mais do que o espaço comum necessário, como mesas, cadeiras e corredores, só porque é “espaçoso”, e sem pedir licença para isso.

Nos pontos turísticos:

  • Ocupar os lugares mais disputados para tirar fotos muito mais que o tempo necessário, como se fosse seu e ainda xingar quem reclama.
  • Deixar lixo na natureza.
  • Zoar algum outro viajante ou mochileiro por que ele não tem a mesma experiência ou mobilidade que você
  • Fazer um acordo com a galera pra todo mundo ir pro mesmo lugar e depois encher o saco para ir em outro lugar.
  • Combinar de ir num lugar com alguém e não avisar se não pode mais (aconteceu comigo, que deixei de conhecer o Palácio de Versailles por que uma pessoa marcou, foi um dia antes e não me falou) (a

 

Hostel
Hostel

Em geral:

  • Chamar algum viajante de tonto, burro, idiota ou coisas semelhantes só porque ele não tem a mesma vibe que você.
  • Achar que por que é uma mulher, é uma mochileira fresca, ou que não sabe mochilar.
  • Ficar flertando com quem não tá afim.
  • Ocupar um espaço enorme para a sua mala nos transportes públicos (deixar a mala sentada por que ta cansada quando muita gente tá de pé é pior ainda)

E se você conhecer mais coisas de babaca, pode falar nos comentários.

Exemplo

Engraçado. No exato momento em que escrevo testemunho uma discussão no Facebook. Apareceu um Babackpacker e ele disse que, se um homem de 55 anos se presta fazer couchsurfing (dormir no sofá na casa de pessoas que se cadastram no site), ao invés de dormir em um quarto com conforto e tudo mais, ele é “com todo o respeito, um idiota”.

Não conheço o rapaz que falou isso e não acho que ele seja um babaca o tempo todo, mas nesse comentário, com certeza absoluta ele foi um. Primeiro por achar que, falando “com todo respeito”, isso é uma permissão para ofender alguém. E segundo por chamar alguém de idiota simplesmente por que não compartilha a mesma vibe de viagem da pessoa. O comentário foi excluído, mas ficou na memória.

Indo um pouco além, você também pode ser um mochileiro ou viajante gente boa. 

  • Avisar os colegas de algum perrengue ou golpe comum que está acontece (como o cara do Trip501 escapou de um golpe no Egito porque um amigo o avisou
  • Oferecer dicas pra quem tá começando
  • Já ganhei um adaptador de energia de um casal coreano
  • Carona é sempre bem vinda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.