Deixando o Brasil – A Coragem

Não, este não é mais um texto clichezão sobre a coragem, com frases de efeito sobre mudar de vida. Bom, talvez seja um pouco. Mas eu vou falar da parte prática. A primeira coisa – esqueça os filmes de aventura e outros. Para deixar o Brasil ou qualquer mudança de vida, você não precisa ter coragem apenas uma vez. Você precisa ter coragem todos os dias.

Eu vou para a Suíça. Faltam menos de 30 dias.

 

Deixando o Brasil – A coragem

rocky
Foto: Divulgação

Eu gosto muito de filmes de ação. Eles me dão uma motivação enorme. A trilha sonora ajuda muito né rs. Por exemplo a música “Eye of the Tiger”, do filme do Rocky. Não tem como não ouvir e não se sentir imbuído de uma vontade maior de vencer, de surpreender.

Ocorre que estes filmes, e também livros de superação, nos passam uma impressão muito superficial do que é ter coragem. Explico: nós acompanhamos o protagonista durante cerca de duas horas, e normalmente a mensagem que se passa é de que a pessoa não tinha coragem e em apenas UM INSTANTE, uma decisão, mudou completamente.

Na verdade não é assim. O que eu acompanho da minha própria experiência de vários amigos é que, na verdade, o ato de coragem é todos os dias.

Vou deixar o Brasil por pelo menos dois anos, sem ter a grana suficiente e largando o melhor emprego que eu poderia ter na minha atual situação. Vou fazer uma loucura. E não foi só naquele dia 20 de março de 2015, quando, assim que chegou a carta de admissão, eu decidi ter coragem e “largar tudo”.

_

Todo santo dia, toda santa noite, eu preciso me lembrar o por que de eu estar fazendo isso. E as vezes eu mesmo me pergunto – porquê? 

_

dragon
Foto: Aion Online

É normal acabar esquecendo as razões de qualquer mudança de vida, por que nós nos envolvemos completamente na rotina. Grandes mudanças não são feitas de um dia para o outro. Não se deixe enganar por filmes e livros. É preciso muito planejamento e trabalho diário. Sair do país então, envolve muitas variáveis, e a maioria deles não dá para fazer em apenas um dia.

Arranjar estadia, juntar dinheiro, tirar documentos, pensar e trabalhar na parte de banco, plano de saúde, trabalho, etc…

Tudo isso envolve uma mudança diária e paulatina de rotina. E vai por mim, não é fácil sair do ritmo casa – trabalho – estudo – casa ou coisa parecida. É necessário tempo para ir ao médico, ir ao banco, lidar com vários tipos tarefas chatas.

Basicamente, grandes decisões envolvem um outro trabalho. Se você, como eu, não é rico, então trabalha. E sair do Brasil, como no meu caso, é basicamente um outro trabalho que você arranjou para si mesmo. Por isso, a coragem é diária. É acordar e dizer: eu quero isso, e vou fazer o possível.

É coragem também para lidar com as pessoas e opiniões que validamente colocam dúvidas na cabeça, e não demora para estas dúvidas começarem a permear o nosso pensamento.

É coragem também para as vezes não mandar uma pessoa naquele lugar, por que exala inveja ou recalque e coloca defeitos nos nossos planos.

É coragem para deixar a família, emprego, amigos, sem olhar para trás.

E o mais importante. É todo dia.

3 thoughts on “Deixando o Brasil – A Coragem

  1. Estou fora do Brasil há 7 de anos de fato, e assino em baixo do que escreveu: precisamos de coragem todos os dias, para enfrentar todas as barreiras do dia a dia, da nova cultura, do nosso emocional que cambaleia.
    Mas o impulso que nos leva a tomar a decisão de mudar (de cidade, país ou carreira), essa sim, acredito ser um ato de coragem maior… Só que não acaba com o fim da trilha sonora… existem outras a seguir e nem sempre tão inebriantes quanto “Eye of the Tiger”. Fato.
    Adorei seu texto e boa sorte.
    Que sua coragem seja maior que seu medo, quando ele vier.
    Esse é meu mantra… tenho essa frase colada no espelho do banheiro.
    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.