Um Brasileiro no exterior. Complexo de Vira-Lata: Por que você não é inferior a ninguém.

Uma expressão brilhante cunhada por Nelson Rodrigues, no âmbito do futebol, mas que pode ser aplicada em muitos outros campos. Generalizando, o Brasileiro ainda se sente inferiorizado quando está diante de outros estrangeiros (não de todos) e isso é um problema e uma ilusão e um fato a ser contornado. Aliás, quem foi que disse que os vira-latas são inferiores a outros cachorros?

Um brasileiro no exterior.

Complexo de Vira-Lata. Por que não somos inferiores.

cute-stray-dog

Mais um dia na cidadela de Genebra. Sou um Brasileiro, com vinte-e-dez anos de idade, aprendi inglês praticamente sozinho e estou fazendo o mesmo com o francês. Cheguei aonde estou com o suor do meu rosto e passando por milhares de obstáculos. Sei coisas que os estrangeiros com quem converso não tem nem noção do que seja ou como funciona e por incrível que pareça que são coisas que aprendi nas escolas brasileiras.

Sei me virar em lugares perigosos, sei como evitar ser assaltado, sei identificar o ambiente ao meu redor para saber onde estou pisando. Sei mexer com computador de forma avançada, sei falar sobre a cultura de diversos países, sei cozinhar, sei limpar, sei um monte de coisas. Não nasci na selva, na floresta, e mesmo se tivesse nascido, não seria inferior.

Ainda assim, me pego, aqui e acolá, com uma mentalidade, um complexo de vira-lata: os estrangeiros são melhores. E vez ou outra pego os brasileiros com quem lido no exterior se diminuindo ou diminuindo a nossa herança cultural, que não é necessariamente ruim.

Eu não sou assim o tempo todo – eu me dou valor. Mas sinto um pouco arraigado, enraizado, cimentado em alguns pensamentos soltos meus e de alguns conhecidos de que os europeus, canadenses, americanos e outros são superiores à nós, como pessoas. Não estou falando do país brasil, estou falando de nós moradores do Brasil.

Olha para nós. Nós somos fodas: enfrentamos várias crises, sejam políticas, econômicas ou até futebolísticas e tem brasileiro no mundo todo fazendo bonito. Na Universidade em que eu frequento um dos integrantes do Conselho é Brasileiro. O Presidente do Diretório Acadêmico e Vice são brasileiros. Um dos co-fundadores do Facebook é Brasileiro. Um dos co-fundadores do Instagram é brasileiro. O dono da Ambev é brasileiro.

Então para que esse pensamento antiquado? Ora, nós não somos necessariamente bilíngues, mas nós podemos aprender inglês sem tanta dificuldade. E não necessariamente os povos de língua inglesa vão ter facilidade para aprender o português. Sem falar que o Espanhol quase sempre tiramos de letra.

StrayDogs01_t470

Muitos brasileiros aqui se desvalorizam e desvalorizam o país. Os Frances e Italianos adoram o Brasil e sabem muito sobre a gente. E as vezes não entendem o por que de nós diminuirmos a nossa presença no exterior e o nosso próprio país. Nós não somos tão importantes quanto os Estados Unidos. Mas isso não quer dizer que você tenha menos capacidade que um americano. Se você acha isso é por que ainda não se descobriu.

Hoje eu recebi um elogio que quebrou as minhas pernas de tão feliz que me deixou e de repente eu pensei que talvez eu não estivesse tão confiante em mim mesmo. Eu tenho um bom inglês mas ainda macarroneio um pouco. E veio uma inglesa elogiar o meu blog em inglês e falar que eu deveria ser escrito por que eu escrevo muito bem. E isso me deixou tão contente que me fez repensar várias coisas.

Não é por que nós nascemos em um país que tem diversas dificuldades que nós não somos capazes de ter sucesso fora. A capacidade, que é o essencial, nós temos em constante evolução. E tem mais: o Brasileiro está acostumado a lidar com situações difíceis, problemas burocráticos e falta de infraestrutura. Certamente isso tem alguma vantagem, somos talhados a ser mais insistentes para fazer as coisas darem certo. Por isso que dizem que o Brasileiro não desiste nunca.

E não desistimos mesmo.

E por que ainda essa mania de imaginar que nós somos inferiores? Como se fossemos índios. Mas e quem disse que Índio é um ser inferior? NÃO É. Coloca você na floresta amazônica por alguns dias e logo você vai estar se mijando de medo de tudo. Mas você vai se virar de alguma forma. O Brasileiro tem um dom muito grande: o lado bom do “jeitinho”. A gente se vira do jeito que dá. A gente não desiste.

E quem disse que o cachorro vira-lata é inferior aos cachorros de raça? Você sabia que eles, os vira-latas, vivem mais e são mais inteligentes? Está sabendo agora. Talvez o Complexo não seja algo ruim.

Só não pode ser confundido com inferioridade. Não sou necessariamente melhor. Mas também não sou de forma alguma inferior. E você também.

Mais:

Inglês fala sobre o complexo de vira-lata brasileiro

One thought on “Um Brasileiro no exterior. Complexo de Vira-Lata: Por que você não é inferior a ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.