Descobrindo Genebra – Os Parques de La Grange e Eaux-Vives

Aqui em Genebra existe tanta área verde que dá para descobrir um parque por dia durante mais de 6 meses. E da primeira vez que eu fui no La Grange eu gostei. Na segunda, eu descobri mais coisas e gostei mais ainda. Na terceira eu tive certeza que o Parque é um dos melhores lugares de Genebra. E o melhor. É grátis.

Descobrindo Genebra – O Parque La Grange

P1000703

Se eu tivesse que definir o Parque em uma só frase, teria muitas dificuldades. Imagine uma área verde enorme, de mais de 220.000 m², com jardins, roseirais, um teatro, lagos, área de piquenique, área de churrasco, árvores antiquíssimas e traços de habitação que remontam há 4.000 anos atrás. E ainda tem esquilos, patos, marrecos, gansos, e uma área para show, além das coisas que obviamente eu não consigo lembrar por que eu fiquei abismado.

O La Grange para mim está pau a pau com o Jardim Botânico, mas o último por ser mais perto de onde eu moro eu visito mais e tenho um carinho especial.

Sendo um parque suíço, é óbvio que eu vou falar que a entrada é gratuita, ele é super bem cuidado e tem um arranjo de plantas, árvores, flores e outros ornamentos como estátuas muito interessante.

No meio do La Grange tem um restaurante, que era um antigo convento, um grande roseiral, que quando eu fui estava em etapa de plantação, alguns lagos, e especialmente alguns sítios arqueológicos, que embora sejam singelos, podem ser interessantes. Há ruínas de uma construção medieval e de uma construção galo-romana no fundo do parque e isso é muito legal.

Aqui é bom para fazer piquenique e quem sabe alguns grelhados. Tem zona de churrasco lá com pedras e coisa e tal. Mas não tinha ninguém fazendo, talvez por causa do frio. Bom aqui em Genebra estamos entrando no Outono então as pessoas já não saem tanto de casa.

IMG_20151009_132421
Na frente de um lago com um pato, que eu chamo carinhosamente de “Jantar”
IMG_20151009_141352
Um cogumelo solitário. Será que é comestível? Não sei
P1000687
Folhas avermelhadas típicas do outono
P1000693
Vestígios de uma construção da alta idade média
P1000697
Árvore antiga e uma zona de churrasco
P1000710
Ótimo lugar para piquenique
P1000787
Roseiral em construção

 

Nota interessante: costuma ter shows e espetáculos gratuitos. Em Agosto, o Marcelo D2 fez uma apresentação gratuita no La Grange.

 

O Parque das Águas-Vivas (Eaux-Vives)

Fica do lado do La Grange, e tem como destaque um grande restaurante, que está localizado onde antes fora um castelo do Século XVIII, e a própria arquitetura do parque, com destaque para uma mini cachoeira e um jardim de pedras. A visão do Lago Genebra também é das melhores aqui.

P1000717
Visão única do Lago Genebra
P1000720
Verde, Verde, Vermelho, Verde, Verde
P1000726
Pequena cachoeira
P1000733
Eu tornando a paisagem ainda mais modestamente bonita
P1000737
Novamente
P1000743
Uma árvore singela e solitária
P1000757
Um dente de leão Heavy Metal

 

Informações

Entrada grátis.

Horário: em média, enquanto houver luz do sol.

Como chegar? Ambos os parques ficam na Quai Gustave Ador, perto do lado e do Jet d’Eau e não é tão difícil vir da estação central, Gare Cornavin.

Não tem tram do lado. De ônibus: n° 2, 6, E e G parada (arrêt) Parcs, ou n°s 1 e 9  parada (arrêt) Cuisine.

O mini-trem de Genebra também para lá. Dê uma olhada no site.

P1000788

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.