Onde ficar em Veneza: o renascentista Gabrielli

Tive muitas experiências de hospedagens diferentes em minhas viagens. Ficar em uma construção renascentista foi uma delas: em Veneza, eu me hospedei no Hotel Gabriell, um 4 estrelas extremamente bem localizado, apenas alguns minutos da Praça São Marcos.

Onde ficar em Veneza: o renascentista Gabrielli

_DSC6496menor

Disclosing: O Revoando esteve no Hotel Gabrielli Sandwirth para um report especial como convidado. Todavia, toda e qualquer avaliação é imparcial.

Visite o site do Hotel: http://www.hotelgabrielli.it/en

Um lugar para ficar em Veneza? Marque esse nome: Hotel Gabrielli Sandwirth.

Veneza é uma cidade para andar, andar muito. Ou passear de barco. Quiçá, gondola. Eu aproveitei mais a primeira opção. Apesar da chuva chata, eu não fiquei o dia todo no Hotel (muito embora fosse aprazível fazê-lo), e me embrenhei em uma das melhores atividades de Veneza: se perder. Sim, por que aquela cidade era tão surpreendente a cada esquina e tão única, aparentemente sem um projeto urbano, que eu me sentia em uma grande aventura. E cada rua, cada canto, parecia ter uma história para contar. Resumindo: andei tanto que ficava muito cansado todo dia. Felizmente eu tinha um lugar muito aconchegante e interessante para ficar, que eu recomendo aqui de coração. Até por que os Hotéis que eu faço parceria, como o Gabrielli, sempre envolvem uma pré-seleção dos melhores, e eu só costumo confirmar se é bom mesmo ou não.

É o caso do Gabrielli, cuja nota no Booking é 8,2, mas em minha opinião merece um pouco mais. Bom, pra mim o que importa, como eu disse em outros reviews, é a qualidade do sono, o café da manhã e o chuveiro, como itens mais importantes. E nestes quesitos, ele se sobressaiu aos Hotéis regulares. Especialmente no café da manhã – é que o que costuma me conquistar.

O que me chamou a atenção:

Localização

_DSC6457menor
A minha vista todos os dias no Hotel Gabrielli

A localização do Gabrielli é quase impecável. A primeira coisa que eu tenho que dizer é que abria a janela do meu quarto e dava de cara com o Mar Adriático (quero dizer, a parte chamada Laguna Veneza), e uma vista para a ilha e igreja de San Giorgio Maggiore.

A segunda coisa e ainda mais importante é que o Hotel fica efetivamente na região da Ilha, e não na parte de Mestre (onde fica a estação principal), o que torna mais fácil a locomoção dentro do que é Veneza.

mapa

Como vocês podem perceber, o Hotel, que eu marquei com uma estrela, não fica muito longe da Piazza San Marco, e fica bem perto do Arsenal de Veneza. Ambos estão a menos de 10 minutos de caminhada. Também é relativamente fácil chegar até o outro lado de Veneza, cruzando o grande canal pela ponte Rialto.

O endereço é Riva degli Schiavoni, 4110. Como eu cheguei lá? Através dos ônibus aquáticos, que passam na estação São Marco ou no Arsenal de Veneza.

Conforto

A cama do quarto onde eu fiquei é muito boa! E apesar de o quarto ser considerado pequeno quando comparado com outros nos quais eu fiquei, não senti falta de nada. Tinha aquecimento decente, cama confortável e um bom chuveiro.

_DSC6433menor

Obras de arte. Um hotel charmoso.

O Hotel em si mesmo tem diversas obras de arte espalhadas pelos andares e até no quarto. Qual não foi a minha surpresa ao encontrar uma luminária feita com cristal de murano, que é uma espécie de cristal super famosa no mundo todo e reconhecida pela sua qualidade e beleza. E em outros andares, estátuas antigas, com pelo menos de 200 anos algumas delas.

_DSC6436menor _DSC6445menor

Além disso, o Hotel ainda tem um terraço muito interessante, especialmente para quem visita no verão e primavera. A vista lá de cima é bonita, uma pena que quando eu fui, o dia estava cinzento. Por isso eu peguei uma foto do próprio site do Hotel para mostrar que, em dias ideias, a vista é muito linda.

_k5v9884

Eu também gostei de encontrar um pouco de charme em vários detalhes do hotel, além da luminária e estátuas. A porta do ‘orelhão’ me chamou atenção. São esses detalhes simples que contam bastante no final.

_DSC6481menor

Café da manhã

Eita coisa boa. Foi um dos cafés da manhã mais variados que eu tomei. Não tinha itens rebuscados como Caviar e Patê, como aqueles que eu encontrei em Liubliana, mas tinha o básico e além do básico alguns itens diferenciais.  Como o suco de laranja vermelha, ou laranja sanguínea, como nós a conhecemos no Brasil e Portugal. Eu provei e posso dizer que é muito bom. Além disso a fruta também estava disponível para provar. Não podia faltar e não faltou um tantilhão de cereais, pães, queijos e frios. Tinha alguns queijos tão diferentes que eu nem saberia dizer o nome deles, pelo menos até hoje eu não sei.

Já o que não pode faltar no meu prato, em se tratando de café da manhã e viagens, é bacon e ovos mexidos. Nesse sentido acho que a minha língua se acostumou com o paladar americano, depois que eu fiquei quase um mês nos states. Dê uma olhada nas fotos e abra o seu apetite, amigo!

_DSC6459menor _DSC6460menor _DSC6461menor _DSC6465menor _DSC6468menor _DSC6469menor _DSC6471menor _DSC6473menor _DSC6478menor

No fim das contas, eu recomendo bastante o Gabrielli =)

Informações relevantes:

_DSC6491menor

Nome: Hotel Gabrielli Sandwirth

Site: http://www.hotelgabrielli.it/en (não tem em português, mas tem em espanhol. E se você quiser eu te ajudo a reservar um quarto)

Café da Manhã: Muito bom

Wi-fi: Muito bom

Estacionamento: desnecessário, praticamente não há trânsito de carros na ilha

Endereço: Riva degli Schiavoni, 4110

Se você gostou do Hotel, eu ofereço a possibilidade reservar aqui mesmo por meio do site e do booking, basta escolher as datas de acordo com a sua disponibilidade:



Booking.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.